"sua realidade segura por um fiapo de cabelo"

A Ponte [resenha]

Título original: The Bridge
Direção/Produção: Eric Steel
Gêneros: Documentário.
Tempo: 93min.
Ano: 2006.
País: EUA.

Documentário – A Ponte

Documentário que busca os motivos e a história de pessoas que cometeram suicídio na ponte Golden Gate Bridge de São Francisco.

A equipe do documentário filmou durante um ano, vinte quatro horas por dia a ponte e em pelo menos 2 vezes ou mais por mês algum indivíduo cometeu suicídio neste local, jogando suas peculiares e preciosas vidas ao choque com a água do mar neste triste ponto em que se pode avistar ao longe a ilha da antiga prisão fortificada de Alcatraz. Após isso a equipe tenta reconstruir a vida destas vítimas de suas próprias vidas, partindo do fim ou exato momento de suas mortes a busca de suas histórias por meio do contato com familiares e amigos para tentar compreender o que os levaram a tal nefasto destino.

Das histórias que mais me comoveu é a de um jovem que tem sua história contada por seus pais, este jovem que já tinha tentado findar sua vida por outras duas tentativas sem sucesso, ele afirmava que a terceira seria eficaz e o sucesso desta missão seria sua triste morte e dor ao ser lembrado por seus pais que o amavam, mas compreenderiam sua opção. Há uma fotografia que mostra o rapaz e a ponte ao fundo, em fevereiro de 1982. Tal imagem nos faz pensar na importância deste encontro que fascinou e o fez escolher este local para suicidar-se, a fotografia o exibe com vida no local em que ele acabou com sua vida para libertar seu corpo e sua angustia.

Em um momento o pai comenta a questão que atormentava a consciência de seu filho:
“Ele questionava se as pessoas consideravam o suicídio um pecado. Ele me perguntou isso muitas vezes. “Eu disse que isso é algo inerente de um homem. Pelo menos ele me agradeceu por lhe dizer a verdade. Você sabe, eu não penso que Deus vai responsabilizá-lo por algo que você não pode controlar. ‘Ele disse: Não sei se vou voltar ou não. Se não, fique sabendo que estarei em paz.’”
E o pai conclui falando que não queria que o filho ficasse em uma gaiola dentro de si próprio. Estas palavras exibem a compreensão do pai sobre o problema de seu filho que só se sentiria satisfeito com a própria morte.

Este rapaz pouco antes de cometer o suicídio foi indagado por dois homens que perguntaram a ele se não iria pular, eles acharam que o jovem apenas estava atravessando A Ponte, e suas últimas palavras foram, “É um longo caminho até lá embaixo”, de qualquer maneira chegamos a compreender que o jovem estava sim atravessando a ponte, mas em outro sentido além da compreensão de um transeunte da ponte.

Antes do suicídio ele fez diversas fotos da ponte, provavelmente para exibir o que seu olhos viam. Tais fotos são carregadas do sentimento de um suicida, como se por meio delas ele escrevesse sua carta.

Outra história triste e incrível é a de Kevin, que pulou da ponte e sobreviveu, pois no momento da queda decidiu sobreviver, lutou e resistiu a morte, quase morreu devido as fraturas e hemorragias. Seu pai e ele contam a história dos momentos que antecederam o ato e o que aconteceu após a tentativa de suicídio. Kevin relata suas aflições, agonia e seus tormentos, e os problemas que tem em casa devido o modo que sua família o vê, até hoje ele é acompanhado por ajuda psiquiatrica.

São cerca de seis a oito histórias contadas de pessoas que encontraram seu caminho final na ponte. O documentário nos mostra em seus minutos finais os tristes números da Golden Gate Bridge. No ano da gravação, 2004, foram vinte quatro pessoas que pularam para a morte. Nos últimos segundos eles exibem a lista dos nomes e datas de morte dos suicidas, na qual três corpos nunca foram recuperados.

Gene, outro que findou sua vida na Golden Gate, sua história é contada por sua avó e seus amigos mais próximos, são relatadas suas experiências com os amigos até a sua relação com sua mãe que faleceu pouco antes de seu suicídio. Seus amigos não compreendem sua escolha, mas sua avó foi a melhor a compreender a triste atitude de Gene. No documentário são exibidas cenas em que ele caminha sob a ponte até o momento de seu corpo tocar a água.

Este documentário nos faz compreender quão delicado é este tema do suicídio, que vai além da nossa compreensão, mas está escrito na história de vida destas pessoas carregadas de uma vontade e constante busca para acabarem com seus tormentos, por meio de uma triste solução e incompreendida muitas vezes por seus amigos e familiares.

Site Oficial:http://www.thebridge-themovie.com/new/index.html

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s